Notícias/B. Informativos

Clínica Veterinária do Lis

Boletim Informativo - Identificação Electrónica
A identificação electrónica dos animais é efectuada através da aplicação de um dispositivo de dimensões semelhantes a um bago de arroz, denominado de Microchip.

A colocação é, pela legislação portuguesa, efectuada no lado esquerdo do pescoço do animal, sendo um processo relativamente indolor.

A cada animal identifcado electronicamente corresponde unicamente um número de Microchip.



É obrigatória a colocação de Microchip a todos os animais considerados agressivos (independentemente da raça), cães de raça considerada perigosa ou seus cruzamentos, (como o caso dos Pitt Bull ou Rottweillers), cães de caça, cães de exposição, cães em locais de venda e todos as cães nascidos a partir de 1 de Julho de 2008 (independentemente de raça ou temperamento).

A identificação electrónica é a melhor maneira de poder recuperar um animal que se tenha perdido, mas não podemos pensar que faz a sua localização. O dispositivo não está ligado a nenhum sistema de localização por satélite e por isso, temos de contar com o bom senso das pessoas para a recuperação dos animais.

Nos gatos a colocação de Microchip é facultativa.



Existem duas bases de dados a nivel nacional de Microchips: SIRA e SICAFE. Aconselhamos que o resgisto seja feito nas duas para em caso de necesidade, ser mais fácil a identificação e recuperação do animal.
 
design binário